quinta-feira, 11 de janeiro de 2018

Jogo frio, coração quente.

Noite fria em Setúbal
Não consigo compreender o facto de numa prova, em determinada altura, só existir um jogo para se decidir quem é que passa à ronda seguinte, a FPF não dar como apto o estádio da equipa da casa e "obrigar" a que esse jogo se dispute num campo neutro. Neste caso aconteceu em Setúbal, pois aparentemente a "casa" do Cova da Piedade não tinha condições para receber o Sporting CP. Acho que esta decisão favoreceu a que muitos adeptos do Cova da Piedade, em vez de assistirem ao jogo na sua casa, não fossem a Setúbal apoiar a sua equipa, ou simplesmente apoiar o Clube da sua zona, que com muito mérito, marcava presença nos quartos de final da Taça de Portugal, frente a um poderoso Sporting CP. Enfim, aquelas "portugalidades" que existem para alguns e que para outros são prontamente postos de lado como se, afinal de contas, existem regras para uns e regras para outros.

Mas vamos ao que se passou em campo. Relativamente pouco público para assistir ao vivo a este encontro. Não sou perspicaz na leitura, mas acredito que ao todo não estavam mais do que 4 mil espectadores, somando os adeptos das duas equipas.
Na primeira parte, nota-se mais velocidade e vontade por parte da equipa da "Casa", pois acreditavam que podiam ir longe. Bolas disputadas até ao limite das suas capacidades técnicas e com muito "coração e pulmão" até que por algum milagre para o Sporting e azar para o Piedade, rematam a bola com intenção e esta bate na barra da baliza defendida por Rui Patrício. Já o Sporting tenta fazer o seu jogo de circulação de bola, de forma a tentar controlar em todo o campo o seu adversário. Creio que na primeira parte o Sporting não foi capaz de criar perigo para a baliza do Piedade, exceptuando um ou dois lances de perigo.
Com isto, chegamos ao intervalo e o resultado mantém-se 0-0. Jorge Jesus faz entrar Bruno Fernandes e Bas Dost para animar a segunda metade e assim tentar marcar e carimbar a passagem para a fase seguinte da prova. E foi precisamente isto que aconteceu. Numa jogada de insistência, Bruno Fernandes, com alguma sorte, remata e a bola ressalta em Evandro, que num lance de infortúnio para o Piedade e de sorte para os Leões, faz um golo de belo efeito, mas com alguma sorte. Estava assim feito  o primeiro golo e o jogo mostrava-se em aberto. E foi isso que aconteceu. Apesar da vantagem no marcador, o Sporting tenta marcar o segundo, mas o Piedade não abdica da sua crença e tudo faz para empatar o partida. Numa jogada do outro lado campo, não consegui ver com clareza o que aconteceu, mas deu-me ideia de que na disputa do esférico, o árbitro viu mão na bola e não hesita em marcar grande penalidade a favor do Piedade. Bola na marca dos nove metros, e está feito o empate no encontro. A partir deste momento tudo estava em aberto.  Foi com emoção que nas bancadas, após canto pelo lado esquerdo do ataque verde e branco, que Bas Dost tem o momento chave do encontro e faz o golo que sela vitória. O Cova da Piedade ainda tenta superar-se, mas Jorge Jesus aposta em Palhinha para conter o meio campo.
Supresa das supresas é uma das meias finais já confirmada. Caldas da Rainha vs Desportivo das Aves. Acredito que é a primeira vez para ambas as equipas que alcançam esta fase da prova. O nosso adversário será encontrado hoje após encontro entre o FC Moreirense e o FC Porto.
Estamos no caminho para o Jamor e isso é um dos objectivos para este Leão de Jorge Jesus e companhia. Esforço, Dedicação.Devoção para alcançar a Glória!

Força Grande Sporting

Sem comentários:

Enviar um comentário